sábado, 4 de dezembro de 2010

POESIA DA CASA


Raça

Lá se vai uma raça.
Filhos da terra
Tantas bravuras se deram em sua história.
Ensinaram a plantar, pescar, caçar
Tem o verde como lar
No peito, a verdade do guerreiro.
Não tem ambição.
Só querem pedaço de chão
Onde nascem, criam.
Não tem a tecnologia como padrão de vida.
Não são capitalistas nem comunistas
Mas tem leis que os regem
Sem precisar de ascensão.
Não ferem,
não matam
Defendem apenas sua pátria
No compasso dos seus passos
Fizeram sua tradição
Tornando- se presentes em cada geração.
Chegará certo dia...
Que se
perderão
Na multidão
dos brancos...
 E alguém
perguntará:
- o que é
índio?
- Índio?!...

 Claudete Jaudy

Nenhum comentário:

Postar um comentário